18.10.11

Então eu pego o passado e tranformo em poesia ou coisa assim -


Gente a vida é muito incrível, em um momento te afasta das pessoas que você pensava que seriam para sempre, e de repente não mais que de repente te aproxima de outras que você nunca imaginaria conhecer. As pessoas não são eternas, eterno mesmo só amor de família e ainda existem algumas exceções nesse meio termo. Hoje eu fico tão orgulhosa de mim, por pensar em algumas pessoas sem chorar e sem causar aquela sensação de borboletas no estomago. Esquecer não seria a palavra, substituir também não, não que eu acredite que as pessoas são insubstituíveis, muito pelo contrario. Mas elas ficam guardadinhas em um lugar bem reservado, onde colocamos todas aquelas lembranças boas que passam por nossas vidas. O mundo é imenso, os sonhos infinitos, a vida corre e eu estou mudando pouco a pouco o meu ritmo, aah se eu fosse marinheira, mas como não sou, espero ser levada por bons ventos para perto de tudo que faz bem ao meu coração.

7 comentários:

Camila Sanches e Amanda Sanches disse...

concordo, quase nada é eterno, nem pessoas, nem sentimento, tudo um dia vai embora com o tempo.
texto lindo
beijos:*

http://oamorhadevencer.blogspot.com/

André Walker disse...

É bom que você seja apta a perceber essas mudanças sutis e importantes, e além de tudo, entender o que elas significam. Essa visão ampla dá um ar de docilidade á vida...


um abraço! ^^

Luiza Fernandes disse...

Eterno mesmo só amor de família, algumas vezes achamos que certas pessoas serão eternas e que nunca vão nos abandonar e acontece o contrário, mas assim é a vida em quanto vão nos esquecendo aos poucos, nós vamos seguindo em frente é conhecendo novas pessoas que se tornam especias, a mudança é sempre preciso.

Beijos;

Luna Sanchez disse...

É bom mesmo a gente sentir que cresceu.

Beijo, Cris.

Gislãne Gonçalves disse...

Eternidade é ilusão!

:)

beijos

lucass repetto disse...

Por vezes e por muitas pessoas fico assim:

_O menino agora senhor de si e consciente da razão de sua tristeza permanecia entre olhares alheios com seu fone aos ouvidos e se deslumbrava com cada lágrima que caia naturalmente de sua face, dentro de um ônibus cheio de almas carentes sentia-se no dever de se permitir mais e mais a visita de sua tristeza outrora adormecida. Não mais guardava suas lágrimas e o pensamento voltava-se ao ser enigmático que havia feito bater seu coração novamente. E este ser aos demais permaneceria misterioso, seria esta esfinge a protetora de seu templo interior.

•Lucas Repetto

Os sentimentos sim, tornam-se mutáveis e eternos dentro de nós mesmos!

JoabeNunes disse...

Cris, realmente nada é eterno. Esses dis tenho me decepcionado com uns e me encontrado em outros. Como viver as vezes é lindo e complicado ao mesmo tempo. Como diria Camões: è um contentamento descontente. Bjus meus.