23.7.11

Eles se amam. Todo mundo sabe, mas ninguém acredita.

Não conseguem ficar juntos. Simples. Complexo. Quase impossível. Ele continua vivendo sua vidinha idealizada e ela continua idealizando sua vidinha. Alguns dizem que isso jamais daria certo. Outros dizem que foram feitos um para o outro. Eles preferem não dizer nada. Preferem meias palavras e milhares de coisas não ditas. Ela quer atitudes, ele quer ela. Todas as noites ela pensa nele, e todas as manhãs ele pensa nela. E assim vão vivendo até quando a vontade de estar com o outro for maior do que os outros. Enquanto o mundo vive lá fora, dentro de cada um tem um pedaço do outro. E mesmo sorrindo por ai, cada um sabe a falta que o outro faz. Nunca mais se viram, nunca mais se tocaram e nunca mais serão os mesmos. É fácil porque os dias passam rápidos demais, é difícil porque o sentimento fica, vai ficando e permanece dentro deles. E todos os dias eles se perguntam o que fazer. E imaginam os abraços, as noites com dores nas costas esquecidas pelo primeiro sorriso do outro. E que no momento certo se reencontrem e que nada, nada seja por acaso.




7 comentários:

JasonJr. disse...

Isto merece mesmo ser exigido sempre! :D
Beijão minha querida!

Daynara Aparecida disse...

A gente fica aqui pensando se a autora nos conhece primeiro pra depois escrever uma coisa dessa.

Que a vida, contínua e sempre, nos leve mais leve pro lugar onde nosso coração pulsa mais forte.
Que essas esperanças mal correspondidas sejam, de alguma forma, escada pra nossa subida.

Fica bem, querida Kelly.
Eu, DayA, ficarei aqui.

Natália Rocha disse...

Tão lindo este texto!

Cada um sabe a falta que outro faz, e dor dessa falta parece, às vezes, não ter fim.
Que venha muitos encontros e reencontros!

beeijo*

Ótimo domingo e boa semana!

Fran disse...

Perfeito demais! Estou vivendo exatamente isso!!
Fique bem.
Vou te linkar, ok?
Beijos mil.

Gabi Dutra disse...

Nossa que texto lindo. Como o amor vale a pena, beiijos.

Maria di Maria disse...

O amor é assim cheio de voltas.
Um beijo
Maria

biancamoreira ∞ disse...

Adorei o texto (: